Se fizermos um Mapa Perceptual dos Profissionais de Marketing, eu considero que somos invisíveis! Por que?
  1. É o primeiro (BI, CMI) a ser mandado embora porque o cara de Negócios, o cara de Produto e o cara de Marketing e o Consultor conseguem expor melhor o que fazem e porque estão lá na empresa;
  2. O Pesquisador é @ cara quietinh@ que fica com mais de 20 jobs e ninguém sabe o que ele faz, muitas vezes nem o seu superior porque não é de Pesquisa;
  3. A empresa toda e normalmente o Superintendente, o Diretor e algumas vezes o Gerente da área não sabem todos os problemas que geram em uma pesquisa, desde o planejamento, o impacto de uma metodologia / técnica / abordagem errada, o impacto de uma coleta no resultado final que a empresa vai usar como base, as requisições internas, as análises, os modelos estatísticos escolhidos.
  4. O Pesquisador médio sempre se considerou apenas como o suporte ao Marketing, o primo pobre, que besteira! São poucos os que eu conheço que se posicionam como relevantes no processo de decisão estratégica de marketing;
  5. A pesquisa ainda é vista por muitos como aquela coisa que colocam a pressão para ficar pronta logo porque gera o bônus de todos, aquela coisa que permite mostrar para meu chefe lá fora que o produto está indo bem, aquela coisa que alguém chega com o resultado final de como foi a avaliação da ideia, do conceito, do produto, da embalagem, da satisfação;
  6. Tirando parcela dos Pesquisadores que manjam, metade não conhece Pesquisa + Marketing + Negócios. Metade não sabe pegar uma fraude basiquinha. Outros profissionais de Marketing nem imaginam que pode haver fraude então não se preocupam mesmo…dá para acreditar?
  7. O Pesquisador fala menos não. Ele aceita uns prazos ridículos. Tudo estaria ok, mas o problema é que não explica que aquilo está errado, não mostra o impacto que trará para a pesquisa. O diretor ferra o gerente que ferra o analista. Portanto, não educam o cliente. Têm medo de educar o cliente, mas da próxima vez será igual porque para o cliente aquilo virou o padrão. Têm medo de falar ao cliente que aquela moderação que ele quis fazer foi toda enviesada porque ele forçou a resposta de todos no grupo, que o grupo saiu vendido e aceitou tudo!
  8. Alguns Institutos estão comprados. As grandes empresas estabelecem o que querem através de acordos globais e independe se aquilo é factível ou não, se é realizável, mensurável ou relevante. É o acordo com uma grande empresa que está em jogo. A tônica é: Faça! Faça e faça barato! Tanto faz quem são os fornecedores! Pega qualquer um que faz pela metade do preço, mas entrega antes!
  9. O Pesquisador sente que precisa ficar quieto ao cliente: Independe se quem solicitou é um analista que entrou na área de pesquisa há 2 meses e considera que pesquisa é enquete, que pesquisa se faz com até 5 pessoas e coloca o %, que pesquisa qualquer um faz, que pesquisa posso saber quem foi entrevistado, que pesquisa deve ser tão rápida como uma agência, que pesquisa até ele consegue fazer.
  10. O Vendedor de Pesquisa nem sempre é Pesquisador. Tem de tudo viu? Alguns apenas vendem Pesquisa, mas é um@ cara que decorou umas falas. O engraçado é que estes aparecem, são visíveis no Perceptual Map. Quem eu chamo de Pesquisador, é o cara que faz acontecer, do começo ao final.

Pesquisador é o cara que deveria ser mais visível, sabia? Ele devia acreditar mais em seu potencial, em seus talentos. Ele deveria reconhecer mais o seu valor na matriz. Deveria falar mais não. Deveria aprender mais de Negócios. Deveria ser mais visível nem que fosse por uma única razão: A grana de quem contratou pode estar sendo jogada fora quando se contrata alguém que não conhece Pesquisa, mas diz que conhece. A grana do produto pode ser jogada fora e o produto também se fazem uma pesquisa da cabeça sem falar com o cara de BI e CMI. Deixa estes caras fazerem o trabalho porque o mercado está cheio de gente que inverte os resultados de pesquisa para agradar e conseguir mais jobs. Daí, quando lançam o produto, nada funcionou e não entendem o que aconteceu…o que será que aconteceu, meu véi?

E para quem contrata, outra dica: Estude um pouco! Questione a empresa que você contrata! Questione o pesquisador! Se um deles quiser te vender uma pesquisa que promete responder a todos os 6 itens de seu briefing, escolha outro! Uma única Pesquisa feita certinha NUNCA vai te responder tantos itens!

Pesquisador: Saia da Invisibilidade! Acredite mais em seu potencial! Verifique dentro de suas capacidades as oportunidades, onde estão as lacunas! Vai atrás para inovar! Imagine como se você só tivesse essa vida! Crie parcerias! Trabalhe em conjunto! Há um mundo precisando de bons profissionais!

Valeu! Sil.

No comments yet.

Leave a Reply